Back to top

O que você precisa saber ao selecionar um drive para seu motor de passo

Projetados para fornecer torques de pico em sistemas de malha de controle aberta, como aplicação de rótulos em garrafas em um sistema de esteira transportadora de alta velocidade, os motores de passo são uma ótima opção para alcançar resultados ideais a um custo acessível. Mas, após fazer sua pesquisa e escolher um motor de passo para sua aplicação, ainda há a outra metade do sistema de Motion a se considerar.

Para tirar o máximo proveito do seu motor de passo, você precisa emparelhá-lo com o drive adequado. Existem três elementos críticos a serem considerados ao fazer sua seleção: tensão, corrente e indutância. Cada um desempenha um papel importante no desempenho de um motor, e deixar de considerar esses parâmetros pode proporcionar um desempenho ruim ou até mesmo fazer com que o motor superaqueça e falhe, resultando em perda de tempo de produção e aumento dos custos de manutenção.

Classificação de tensão

Exceder a tensão nominal máxima do motor, ou às vezes operar com tensões de alimentação mais altas, pode causar a falha no motor. É por isso que ao escolher o drive para um motor de passo, você precisa conhecer a tensão nominal máxima do motor ou as tensões nominais típicas dos dados do catálogo ou das curvas de desempenho. Os motores de passo são normalmente alimentados por drives que operam com potência AC, de 120 ou 240 volts, ou potência DC de baixa tensão, como 24, 36 ou 48 volts. Se você operar um motor em uma tensão mais alta do que a especificada, como a execução de um motor projetado para 24 volts DC em alta tensão, ele superaquecerá rapidamente. Por outro lado, operar um motor com uma tensão muito baixa, como um motor de alta tensão funcionando a 24 volts DC, produzirá menos potência e, se a carga não for reduzida, isso poderá fazer com que o motor pare.

Quando se trata de encontrar a tensão nominal de um motor listada na placa de identificação, às vezes pode ser um acerto ou erro. Nunca faça uma aposta cega no drive. Em vez disso, se a informação de tensão não for mostrada no motor, você deve consultar o catálogo ou perguntar diretamente ao fabricante. Alguns fabricantes oferecem ferramentas de desenvolvimento on-line que permitem criar curvas de desempenho para motores de passo com base na tensão e corrente disponíveis em sua aplicação. Ao usar essas mesmas especificações, tensão e corrente, a ferramenta também produzirá uma curva de temperatura relacionada à velocidade que mostrará se você corre risco de superaquecer o motor.

Classificação de corrente

Ao selecionar um drive, é necessário escolher um equipamento que possa fornecer a quantidade certa de corrente ao motor. A correspondência de corrente não é necessariamente indispensável, mas funcionar com uma corrente mais baixa produzirá um torque menor. Se a carga não for reduzida, isso pode fazer com que o motor pare. Definir a corrente do drive acima da classificação de corrente do motor fará com que os enrolamentos do motor superaqueçam e falhem. Isso causará danos permanentes ao motor. Seja uma configuração de software ou configuração de switch DIP, recomenda-se selecionar a classificação de corrente que mais se aproxima da classificação de corrente do motor.

Indutância

Cada motor tem uma indutância de enrolamento e os drives normalmente têm uma faixa de indutância que precisa ser considerada ao emparelhar o motor. Portanto, você precisará conhecer a indutância do motor e escolher um drive compatível com ele. Dependendo da tensão de alimentação, se a indutância do motor for muito alta, a corrente do motor não poderá ser fornecida no tempo necessário. Se for muito baixa, então a corrente é fornecida muito rápido ao motor, fazendo com que o drive potencialmente superaqueça e falhe. E se a indutância for maior que a faixa de indutância do motor aplicável para o drive, ele pode não girar.

Sobre o Autor

Especialistas Kollmorgen

Kollmorgen Experts

Esse blog foi um esforço colaborativo do time de motion e dos experts em automação na Kollmorgen, incluindo especialistas da engenharia, atendimento ao cliente e de desenvolvimento de projetos. Sempre que você começar um projeto, estamos aqui para ajudá-lo.

Consulte um especialista
Aplicações
Dicas de Instalação
Embalagem
Engenharia
Geral
Haberleşme
História
Interconectividade
Médico
Movimento Embutido
Negócio
Óleo e Gás
Parcerias Universitárias
Regulamentos Alimentares
Robótica
Tecnologia
Veiculos Guiados Automatizados