Back to top

Como selecionar um atuador linear Direct-Drive

Existem várias considerações a serem feitas ao escolher um atuador linear Direct-Drive para uma aplicação específica, como a velocidade, a força, o perfil de movimento, o espaço físico disponível e os fatores ambientais necessários. Isso significa que a solução do atuador escolhida deve produzir os requisitos de força e velocidade de carga, caber no espaço disponível e ter desempenho conforme exigido nas condições ambientais submetidas à aplicação.

Um atuador linear é parte de um mecanismo total que fornece movimento a uma carga, para movê-la, usiná-la, levantá-la, inspecioná-la etc. O motor linear é o músculo do atuador linear que fornece a força e a velocidade necessárias (ponto de carga necessário) para executar uma determinada função. A maneira mais rápida e confiável de determinar essas necessidades é com uma ferramenta de dimensionamento de motor que calcula os pontos de carga exigidos pelo motor e analisa informações sobre a carga, os elementos de transmissão e o perfil de movimento para escolher um motor a partir do banco de dados que corresponde aos parâmetros. À medida que os pontos de carga iniciais são determinados, a ferramenta de dimensionamento verifica a solução ideal e restringe as escolhas do motor com base na força, na velocidade, na razão de inércia e nas margens associadas necessárias adquiridas das classificações do motor.

O tamanho físico de um motor linear é determinado principalmente por sua capacidade contínua de produção de força. Todos os projetos de motor linear têm a opção de mover o atuador com a pista magnética fixa ou mover a pista magnética enquanto o atuador é fixo. Os motores lineares estão disponíveis em projetos de núcleo de ferro e sem ferro (canal em U).

Um projeto de núcleo de ferro, com sua capacidade de produção de alto fluxo habilitada pelo ferro traseiro no atuador, é ideal para alcançar forças de empuxo mais altas. Motores de núcleo de ferro operam de forma magnética plana e tendem a ter algum ripple de força devido ao cogging, um tipo de trepidação. Um projeto sem ferro com sua construção de massa mais baixa é apropriado para acelerações rápidas. Motores sem ferro operam em um projeto de canal em U com ímãs em ambos os lados do atuador e não possuem cogging.

Atuadores lineares Direct-Drive são vendidos em duas configurações básicas – como um conjunto de bobina de motor e sua pista magnética projetado para ser integrado no mecanismo de aplicação ou em atuadores lineares ou estágios pré-construídos. Na versão do kit, um projetista de máquina tem controle completo sobre como o motor linear se integrará à máquina. O projetista precisa considerar a mecânica necessária para montar o motor, seleção e posicionamento de feedback, gerenciamento de cabos e seleção de rolamentos. Em um atuador linear pré-construído, toda a mecânica para suportar o motor linear é predeterminada de modo que o atuador possa ser rapidamente integrado à máquina. Normalmente, os atuadores lineares pré-construídos têm uma seleção limitada de comprimentos de força e curso disponíveis, enquanto a abordagem do kit oferece consideravelmente mais flexibilidade.

Os motores lineares têm as mesmas considerações ambientais e de temperatura que qualquer servomotor. Uma consideração importante em relação ao servomotor linear é o acúmulo potencial de metal ou outras partículas em sua pista magnética que podem causar danos potenciais ao atuador ou ímãs. Em aplicações de usinagem, um fole ou cobertura semelhante pode ajudar a proteger os ímãs e a folga de ar de acumular detritos indesejados.

A consideração cuidadosa dos requisitos de espaço do motor e das condições ambientais, além dos requisitos de velocidade e força, levará a uma seleção bem-sucedida do atuador linear Direct-Drive adequado.

Outros recursos

Rastreando os passos do primeiro motor de passo industrial »

É um passo pequeno... Ângulo de passo de 0,9 grau em comparação com o de 1,8 grau »

Sobre o Autor

Especialistas Kollmorgen

Kollmorgen Experts

Esse blog foi um esforço colaborativo do time de motion e dos experts em automação na Kollmorgen, incluindo especialistas da engenharia, atendimento ao cliente e de desenvolvimento de projetos. Sempre que você começar um projeto, estamos aqui para ajudá-lo.

Consulte um especialista

Blog Taxonomy Helper

Aplicações
Dicas de Instalação
Embalagem
Engenharia
Geral
Haberleşme
História
Interconectividade
Médico
Movimento Embutido
Negócio
Óleo e Gás
Parcerias Universitárias
Regulamentos Alimentares
Robótica
Tecnologia
Veiculos Guiados Automatizados